quinta-feira, 5 de maio de 2011

PCN, Temas Transversais & Interdisciplinaridade

Os Parâmetros Curriculares Nacionais tem como objetivo auxiliar os professores na arte de lecionar. Tais parâmetros servem como subsídios para que os educadores reflitam e discutam temas de extrema importância e que existem nas diversas realidades dos alunos, bem como refletir a prática educacional dentro do ambiente escolar.
Os PCN de Língua Portuguesa, por exemplo, para o ensino fudamental de primeira à quarta série, conta com suas estratégias de ensino-aprendizagem. São algumas delas:
  • Valorização e utilização dos usos que o aluno já faz da sua própria língua ao chegar à escola.
  • Parâmetro principal: práticas sociais mediadas pela linguagem. Aprendizado dos significados culturais através da linguagem. Ensino do que ainda não conhecem através de mediações linguísticas.
  • Troca interpessoal, interação grupal, aprendizagem num contexto de cooperação.
  • Um aluno aprende com o outro, sendo intermediados pelo professor.
  • Condições didáticas para que a interação realmente ocorra. Ambiente propício onde eles realmente realizem juntos determinada atividade e que esta seja resultado, de fato, a ação do grupo.
  • Professor deve oferecer aos alunos esse ambiente, bem como a possibilidade de perguntar sobre a linguagem e obter respostas. Respostas estas que devem ser adequadas pelo mediador para que os alunos aprendam com elas.
  • Professor como investigador atencioso das ideias dos alunos sobre a própria língua.


 Portanto, os professores e futuros professores seja de qual área for, deverá ficar atento ao que os PCN sugerem e ao que pode ser aplicado. Ainda que as ideias e sugestões sejam boas, sabemos que cada sala de aula tem suas peculiaridades e realidades, e que isso influenciará na transmissão do conhecimento pelo professor, como também a troca entre professor-aluno. Não adianta somente aplicar o que na teoria parece ser o ideal: é importante transportar e remodelar para o dia-a-dia aquilo que parece ser possível de ser interagido, levando em conta o contexto sócio-econômico dos alunos e o espaço em que as instituições escolares se inserem.


Além das áreas consideradas pelos PCN, temos também os temas transversais.
Temas como: ética, saúde, meio ambiente, pluralidade cultural, orientação sexual e trabalho e consumo são integradas na proposta educacional dos Parâmetros Curriculares Nacionais como Temas Transversais. Não se constituirão como novas áreas, mas num conjuto de temas que irá transitar entre diversas áreas, mexendo com diferentes percepções, de acordo com seus objetivos, conteúdos e orientações didáticas.
Neste sentido é possível fomentar debates sobre diversos assuntos dentro da sala de aula utilizando-se da interdisciplinaridade. A troca de experiências entre as diferentes disciplinas de geografia, matemática, história e português, por exemplo, pode ter como resultado trabalhos que propiciem um maior olhar crítico do aluno, além de desenvolver a reflexão sobre assuntos polêmicos que vão desde a orientação sexual à pluralidade cultural.
Tornar o conhecimento menos fragmentado e permitir que ele seja mais global é um dos objetivos centrais da interdisciplinaridade e dos temas transversais nas salas de aula. A utilização de novas tecnologias, quando possível, como por ex. exibição de filmes, pode tornar a aula mais interativa, interessante e produtiva no processo educativo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário